12/03/2017

Como Conheci Meu Namorado no Tinder

12/03/2017
Olá, divas e divos! Como vocês estão? Eu to beeem, to de tpm, então to chatinha, mas hoje eu to aqui pra falar de um assunto muuuuito especial: meu namoro.
Quem aqui tem um mozão? Quem não tem não precisa ficar na bad, não, pois vou contar como conheci o meu amor e garanto que isso vai surpreender vocês! Hahaha

Meu bebê e eu na cidade onde moro.

Nunca fui uma garota que desperta paixões por aí, nunca fui a mais bonita, nem a mais inteligente, nem a mais simpática e nunca me importei com isso, na verdade. Sempre me senti suficiente. Passei a maior parte da adolescência fugindo dos garotos, apenas a ideia de estar com alguém me deixava muito nervosa e até pouco tempo atrás, confesso que achava a ideia de amar alguém um pouco absurda, pensava que não precisava disso - mas eu precisava, sim. Descobri isso agora.
Aos 18 anos baixei o Tinder, um aplicativo para celulares com objetivo de combinar casais para encontros rápidos ou não. Conheci muitas pessoas no app, mas na maior parte do tempo, admito, foi perda de tempo.  
Pouco depois de completar 19 anos fui para Bertioga, no litoral de SP e convenci meus pais a fazermos um passeio de escuna (desculpa, pai, eu não sabia que você passava mal em barcos hahahaha) e foi bem interessante. Passamos por vários lugares e paramos perto do Guarujá, para um mergulho. Eu não sei nadar, então fiquei na escuna com meus pais e logo voltamos para o hotel (deitados no barco, porque eu também passei mal hahaha). A noite, após jantar, dei uma olhada no meu Tinder e então um garoto muito bonito apareceu pra mim, na sua descrição apenas uma frase: "você não tem nenhum motivo para dar like" e eu, a pessoa mais curiosa que você irá conhecer (depois de um furão, claro) cliquei em like para saber porque eu não iria querer dar like (entendeu?). Conversamos por um tempo e ele me veio com uma frase feita: "no amor e na guerra vale tudo" e eu respondi: "até vir pra Itu?". Creio que foi aí que ele percebeu que eu morava há dezenas de km de distância.
Conversamos por mais algum tempo, até percebermos que o que sentíamos um pelo outro era mais que amizade e também não era paixão: era amor. Ele disse que me amava primeiro e eu disse que também o amava. Começamos a namorar no dia 8 de dezembro de 2015 e continuamos assim por um mês, conversando todos os dias e raramente trocando áudios, visto que ele morria de vergonha da própria voz. 
No dia 15 de janeiro de 2016, fui para o Guarujá conhecê-lo e conhecer sua família. Comigo foram meus pais e minha melhor amiga, Marilia, que está comigo em todos os momentos mais importantes e sempre estará, tenho certeza. 
Foi um momento estranho, um misto de timidez, desespero, diversão e vontade de pular sobre a pessoa amada, mas no fim tudo deu certo. 
Naquele dia dei meu primeiro beijo. Havia me guardado por anos para alguém como ele, que me tratasse como uma princesa como ele me tratou e trata sempre. 
Estamos juntos há 1 ano e 2 meses, entre Itu/Salto e Guarujá, nos vendo uma vez por mês, mas cada vez mais apaixonados. Passamos por problemas como qualquer casal, mas superamos, como superaremos qualquer obstáculo que se atrever a entrar em nosso caminho, pois juntos somos mais fortes, somos o que sempre devíamos ter sido. 
Alguém para amar é mais do que dizer "eu te amo", é demonstrar isso mesmo quando a raiva é grande o suficiente durante uma briga que você deseje apenas ficar em silêncio. Amar é estar com quem se ama, mesmo que não seja fisicamente. Amor não é sexo, não é beijo, não é tirar fotos em frente ao espelho, amor é paciência, é determinação, é aprendizado e sempre, sempre e sempre evolução. 

Ufa! Amei escrever esse texto! E vocês, já usaram o tinder? Me conta aí nos comentários! Beeeeijos!






















8 comentários:

  1. *.*
    Me apaixonei pela história de vocês!
    Que coragem levar um namoro a distância, sei que não é impossível, mas é complicado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é tão complicado quanto parece, amiga. Na verdade, é bem simples. Tudo se resolve se você tiver paciência e vontade de aprender, assim como seu parceiro ou parceira.

      Beijos!

      Excluir
  2. Encantada com a história de amor de vocês ♥ Confesso que não sou muito fã de aplicativos de relacionamento, já que sou beem desconfiada das pessoas ( e meio neurótica, digamos assim), mas fico feliz que tenha dado certo pra vocês ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sou, amiga, mas sempre fui muito curiosa e eu precisava ver como funcionavam esses aplicativos. Hahahahaha
      Obrigada, linda! Beijos!

      Excluir
  3. Tenho que confessar que fiquei bem surpresa e feliz por vocês, é muito raro ver relacionamentos começarem através de aplicativos (e também sou bem desconfiada com isso kk) fico super feliz por tudo ter dado certo para vocês, e o que relacionamento dure por décadas. Amei o post!

    www.gleicyhaner.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É raro mesmo, né? Mas até o momento já vi até casais que se conheceram virtualmente se casarem e terem filhos.
      Obrigada, amor. Beijos!

      Excluir
  4. Que lindo,Já vivi uma história parecida com a sua, de namorar a distancia é bem complicado,o amor tem que ser mais forte, mais hoje sou casada com essa pessoa e sei que valeu muito apena .
    Felicidades para vcs.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo a historia de vocês! O mais importante é a reciprocidade do relacionamento e nao importa onde se conheceram mas sim o amor que sentem um pelo outro.

    ResponderExcluir